Entenda as diferenças entre os óleos lubrificantes

Entenda de uma vez por todas as diferenças entre os óleos lubrificantes

Entenda as diferenças entre os óleos lubrificantes – O carro é como o corpo humano, precisa de cuidados constates, pois do contrário pode apresentar problemas e não funcionar muito bem, e um detalhe que não pode ser esquecido de jeito nenhum é o óleo do motor. Tem gente que acha que para fazer o carro andar, basta colocar combustível no tanque, virar a chave, acelerar e sair por ai. Não é bem assim, é preciso ter alguns cuidados com a manutenção, caso contrário, a máquina para.

O motor por exemplo exige cuidados especiais, o principal diz respeito ao óleo lubrificante, que circula entre as partes fixas e imóveis para evitar o desgaste e fazer a limpeza. Os motores mais modernos estão cada vez menores e funcionam em temperaturas elevadas, por isso é importante usar o óleo com as especificações adequadas indicadas no manual do fabricante.

Qual óleo usar?
Existem algumas dúvidas que perturbam as cabeças de muitos proprietários de automóveis, uma delas é qual óleo usar, sintético ou mineral ou semissintético?
óleo lubrificante mineral é produzido por meio de uma combinação de aditivos e óleos básicos obtidos pelo refino do petróleo. Eles não são tão desenvolvidos quantos os sintéticos e semissintéticos, embora ainda sejam o produto mais comum e tradicional do mercado, há anos auxiliando o funcionamento de motores à gasolina e a diesel.
lubrificante sintético é produzido a partir da mistura de óleos básicos sintéticos e aditivos. Os sintéticos, de acordo com especialistas, ajuda a preservar o motor reduzindo o desgaste das peças e o consumo de combustível.
Há quem prefira os semissintéticos, que é o meio termo entre os dois, e lembre-se que você nunca deve misturar sintético com mineral, pois eles tem propriedades diferentes. E se fizer a opções por usar um lubricante de base mineral, faça a troca em prazo mais curto que o recomendado para evitar damos ao motor, como a formação de borra. Uma das principais características do óleo lubrificante é a viscosidade, pois ela varia de acordo com a temperatura, tornando o óleo mais ou menos fluido, por exemplo, até 75% do desgaste do motor está no momento da partida, pois quase todo óleo está depositado no cárter frio. Neste momento, ele precisa ter bastante fluidez para circular rapidamente e proteger o motor, porém a viscosidade não pode ser muito elevada para não oferecer resistência ao movimento das peças, porque isso aumentaria o consumo de combustível.

Os principais tipos de óleo do mercado são os 0W20 – 5W30 – 5W40 – 10W30 – 15W40 – 20W50.

Video obtido do canal IPIRANGA LUBRIFICANTES
O 20W50 por exemplo, quer dizer que em uma temperatura fria ele tem viscosidade equivalente a 20 e na temperatura mais alta ele tem a viscosidade equivalente a 50. O resultado é simples, quanto mais alto o número, melhor sua fluidez.
O óleo 0w20, por exemplo, flui mais rapidamente, o 20W50 demora muito mais. A multi viscosidade foi um dos grandes avanços dos óleos lubrificantes, ou seja, o óleo consegue manter seu desempenho tanto em baixa quanto em altas temperaturas.
Prazo correto para a troca de óleo do motor?
A princípio basta seguir o manual do motor, porém não deixe de levar em conta a observação do carro a uso severos, que são aqueles que rodam pouco e não permitem que o motor atinja a temperatura ideal de funcionamento, os que estão constantemente em transito congestionado, com o motor muito tempo em marcha lenta ou aqueles que trafegam por estradas empoeiradas de terra, minério ou areia.
Para esses as trocas de óleos devem ser feitas em prazos reduzidos, metade do indicado no manual. Ah, não esqueça de trocar o filtro, para que o óleo velho não contamine o óleo novo. Vale lembrar que existem lubrificantes para motores que já estão muito rodados, com alta quilometragem. Agora que você já sabe tudo sobre a importância da troca do lubrificante, não queira economizar protelando a sua troca, pois o preço de uma retifica é muito maior.

material bônus

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] matéria relacionada: Entenda as diferenças entre os óleos lubrificantes […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *