Sistema de arrefecimento – dicas para a manutenção

Entenda como se da o funcionamento das peças ligadas diretamente a manutenção preventiva

Quando você faz alguma atividade física ou caminha por longas distâncias um gole de água é sempre bem-vindo certo? Afinal essa é o líquido da vida, que refresca, mantém a temperatura do seu corpo e ainda é responsável por te manter funcionando. Se você consegue se enxergar nessa descrição então você já entendeu como funciona o sistema de arrefecimento dos carros.

Movido à base de explosões que ocorrem na parte interna, o motor dos automóveis costuma esquentar muito, e caso não aconteça a regulagem dessa temperatura, danos severos podem vir a ocorrer.

Para esse cenário surgiu então o sistema de arrefecimento, composto por mangueiras, radiador, ventoinha, válvula termostática, bomba d’água e um líquido composto por água e por um aditivo à base de etileno glicol, apesar de no senso comum ser falado somente sobre trocar a água do motor, somente em casos de extrema urgência deve-se adicionar água pura ao veículo, a mistura com o aditivo é fundamental para que haja o devido controle do ponto de ebulição e congelamento da água, e consequentemente para que haja um bom funcionamento do sistema.

O seu funcionamento se dá pela passagem do líquido misturado pelas estruturas do motor, através desse tipo de contato acontece uma troca e a mistura absorve parte do calor das peças; ao chegar ao radiador a mistura irá realizar mais uma troca de temperatura mas dessa vez com o ar externo ao carro, essa parte do processo se dá nas mangueiras, as quais estão totalmente preparadas para suportar as altas temperaturas.

A responsável pelo controle desse fluxo é a válvula termostática, realizando o bloqueio do aditivo quando o motor se resfria e liberando sua passagem quando o motor esquenta novamente; e o deslocamento é impulsionado pela bomba d`água, em casos específicos é necessário a atuação da ventoinha, que irá agir caso a temperatura esteja elevada demais a ponto de causar danos ao motor, esse componente nada mais é que um ventilador elétrico que irá proporcionar vento para controle da temperatura.

Confira abaixo uma pequena lista das principais peças que compões esse sistema, disponíveis em nossa loja:

Reservatório: Possui a função de armazenar todo o composto líquido do sistema de arrefecimento.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Sensor de temperatura: Responsável por medir a temperatura do motor.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Bomba D`água: Faz com que a água misturada ao aditivo circule pelo motor devidamente.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Válvula termostática: Regula os ciclos de resfriamento do motor, retendo a água quando o motor se resfria e liberando quando as temperaturas se elevam novamente.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Aditivo: Deve ser misturado à água do motor e desempenha o papel de evitar sua evaporação e seu congelamento, além de prevenir a oxidação das peças com que a mistura entra em contato.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Radiador: Realiza a troca de calor entre a água do motor e o ar externo, fazendo com que o líquido se resfrie.
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção

Manutenção e prevenção

Com exceção da água enriquecida com aditivos as demais peças do sistema de arrefecimento somente devem ser substituídas quando estiverem com problemas, as adversidades mais comuns são: rompimento da mangueira, vazamento na bomba d’água, rachadura no reservatório além de eventuais danificações que podem vir a ocorrer por conta de eventuais colisões.

Para poder prolongar vida útil do sistema de arrefecimento como um todo é contraindicado que se adicione água pura ao reservatório, essa prática além não manter o fluido preparado para as fortes amplitudes térmicas que ocorrem no interior do motor não previne a oxidação das partes do mesmo.

O tempo médio de troca do líquido deve girar em torno de dois anos, porém checar seu nível uma vez por semana e seguir as orientações do fabricante são atitudes fundamentais para que maiores complicações sejam evitadas.

Evite também abrir o reservatório caso o carro esteja ligado ou tenha acabado de para de funcionar, o recipiente é constituído de material transparente e portanto permite que se visualize a quantidade que se encontra em seu interior.

Se por acaso o nível estiver abaixo do esperando é recomendado que se leve o veículo a um local especializado, a manutenção pode parecer simples porém demanda experiência e quando se realiza a troca desse tipo de produto é recomendada uma limpeza nos componentes do sistema.

Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção
Sistema de arrefecimento - dicas para a manutenção
 

Acompanhe o UMEC nas mídias sociais e tenha acesso a cursos gratuitos sobre mecânica automotiva, dicas de reparação e manutenção preventiva, novidades e descontos nas compras de peças e produtos automotivos.

Loja UMEC: www.umec.com.br
Cursos de mecânica grátis: cursos.umec.com.br
Facebook:
 facebook.com/universodomecanico
Youtube: Youtube.com/UmecOficial
Instagram: @universodomecanico

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *